Síndrome de Sjögren Causas Diagnóstico Tratamento

Síndrome de Sjögren  Causas  Diagnóstico  Tratamento informacao-de-saude

Síndrome de Sjögren Causas Diagnóstico Tratamento

A síndrome de Sjogren é uma condição que consiste em uma tríade de condições, como ceratoconjuntivite seca, xerostomia e artrite reumatóide. Posteriormente, verificou-se que alguns pacientes apresentam apenas olhos secos e boca seca, enquanto outros também desenvolvem lúpus eritematoso sistêmico, poliarterite nodosa, polimiosite ou esclerodermia e artrite reumatoide.

Abstrato

A síndrome de Sjogren, também conhecida como síndrome de Gougerot-Sjogren e síndrome sicca, é uma doença autoimune sistêmica caracterizada por olhos secos e boca seca. Leia o artigo para saber mais.

A síndrome de Sjogren foi clinicamente ilustrada como um distúrbio autoimune das glândulas exócrinas e é de dois tipos:

Por se tratar de um distúrbio autoimune, o sistema imunológico ataca as próprias células do corpo de forma equivocada. A causa clara ainda é desconhecida, mas genes específicos colocam as pessoas em maior risco do distúrbio. Ainda assim, um mecanismo de desencadeamento como uma infecção por um determinado vírus ou bactéria também é necessário. Várias causas desta doença têm sido sugeridas, tais como,

* você está procurando por mais informações?? *

(informação de saúde)

Envolvimento da glândula lacrimal causando secura ocular.

Envolvimento das glândulas salivares causando diminuição da salivação (xerostomia).

Juntamente com doenças autoimunes, como artrite reumatóide e lúpus eritematoso sistêmico. Tópicos relacionados Eu tenho episódios de Raynaud nas mãos e dores musculares intermitentes. O que fazer? Estou com olhos secos e boca seca há 4 meses. Eu tenho síndrome de Sjogren? Meus sintomas apontam para uma doença autoimune?

Esta doença ocorre predominantemente em mulheres na pós-menopausa com mais de 40 anos de idade, embora crianças ou adultos jovens também possam ser afetados. A proporção entre homens e mulheres é de aproximadamente 10:1. As características típicas da doença são secura da boca e dos olhos como resultado da hipofunção das glândulas salivares e lacrimais. Isso geralmente resulta em sensações dolorosas e de queimação da mucosa oral. Além disso, várias glândulas secretoras do nariz, laringe, faringe e vagina estão envolvidas nessa secura. A secura da faringe, laringe e cavidade nasal pode levar à pneumonia.
2. Testes oftálmicos:

Genético.

Hormonal.

Infeccioso.

Imunológico.

Teste de Schirmer – Em pacientes normais, 15 mm do papel filtro ficam molhados quando colocados no saco conjuntival inferior por cinco minutos, mas no caso da síndrome de Sjögren, apenas 5 mm do papel filtro ficam molhados.

Teste de corante rosa bengala – áreas desnudadas e danificadas da córnea podem ser visualizadas claramente com este corante.

Teste de tempo de ruptura – Uma lâmpada de fenda é usada e um intervalo entre o piscar completo e o aparecimento de uma mancha seca na córnea é observado.

Aumento da glândula parótida, linfadenopatia, púrpura, fenômeno de Raynaud, envolvimento renal e miosite são mais frequentemente manifestados em pessoas sem artrite reumatóide.

A síndrome de Sjogren pode ser difícil de diagnosticar porque os sintomas variam de uma pessoa para outra e os sintomas podem ser semelhantes a outras doenças. Os efeitos adversos de alguns medicamentos também imitam os sintomas da síndrome de Sjogren. Portanto, é diagnosticado pelos seguintes testes que podem ajudar a descartar outras condições da síndrome de Sjogren.

Sialografia – Mostra afinamento dos ductos e diminuição do número de ductos. Apresenta-se como pseudo-sialectasia pontilhada, globular e cavitária. É denominada pseudo-sialectasia porque a aparência se deve ao acúmulo do corante na área periductal e não à dilatação dos dúctulos. A descrição geral é dada pelo termo árvore sem galhos com aparência carregada de frutos (Rankow).

Cintilografia Salivar – É o exame de medicina nuclear, e envolve a injeção de um isótopo radioativo em uma veia, que é rastreada por uma hora para ver quando chega à glândula salivar.

MRI (Imagem por Ressonância Magnética) – Mostra as aparências de sal e pimenta das glândulas salivares aumentadas.

3. Testes das glândulas salivares:

Uma biópsia labial é feita para detectar se existem aglomerados de células inflamatórias, o que é indicativo da síndrome de Sjogren. Uma lasca de tecido será removida das glândulas salivares no lábio e examinada ao microscópio.

Não há tratamento satisfatório para a síndrome de Sjogren. A maioria dos pacientes é tratada sintomaticamente e é necessária a consulta médica para a prevenção da pneumonia.

1. Para controlar a ceratoconjuntivite e a xerostomia – É necessário um exame regular pelo oftalmologista. A ceratoconjuntivite é tratada por uma mistura de lubrificantes oculares, como lágrimas artificiais contendo metilcelulose, e a xerostomia é tratada por substitutos da saliva com metilcelulose tópica (Oralube, Xero-Lube boca úmida) ou como os usados ​​no tratamento de uma pessoa com xerostomia secundária a radioterapia.

3. Cirurgia – A cirurgia tem sido empregada, mas geralmente é recomendada apenas em pacientes com desconforto. Um pequeno procedimento para fechar os dutos lacrimais que drenam as lágrimas dos olhos pode ajudar a aliviar os olhos secos. Plugues de silicone ou colágeno são inseridos nos dutos para ajudar a preservar as lágrimas. Além disso, pacientes com síndrome de Sjogren podem estar em uso de esteróides ou imunossupressores para o tratamento de lúpus eritematoso sistêmico ou artrite reumatóide; portanto, deve-se tomar precauções contra a infecção que precede os procedimentos cirúrgicos orais.

Uma biópsia labial é feita para detectar se existem aglomerados de células inflamatórias, o que é indicativo da síndrome de Sjogren. Uma lasca de tecido será removida das glândulas salivares no lábio e examinada ao microscópio.